Noticias

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

II Liga - Cova da Piedade derrota Leixões, com Sérgio Boris a enaltecer a equipa e os seus jogadores

Pedro Alves, aos 39 minutos fez a defesa da tarde, ao negar
o golo ao Leixões,num lance
de bola parada. Foto: Joaquim Candeias

"Portanto muita posse, jogar como nunca e perder sempre, nunca será o perfil de uma equipa minha, contente com a exibição da equipa e contente com os meus jogadores".
Sérgio Boris, treinador do Cova da Piedade, em discurso direto

  O Cova da Piedade, venceu na tarde de domingo o Leixões por 1-0, num excelente golo de Ricardo Barros, que na cara a cara com o guarda redes só teve de escolher o melhor sitio para  tirar o esférico do alcance do guarda redes Assis, em jogo a contar para a 2 ª jornada da II Liga de Futebol, jogo esse realizado na Caixa Futebol Campus, no Seixal.
A turma comandada pelo técnico Sérgio Boris,voltou uma vez mais a  demonstrar qualidades, numa primeira parte de algum equilíbrio, em que aos 15 minutos ,um lance ocorrido na área do Leixões   com quatro jogadores a saírem  maltratados do respetivo lance, dois deles, Evaldo e André Teixeira, tiveram mesmo fora do recinto de jogo cerca de 3 minutos para receberem assistência.

A passagem dos 26 minutos a turma piedense chegou ao golo através de Ricardo Barros,golo esse que veio na melhor altura para a turma da casa. A formação visitante reagiu e aos 39 minutos,foi a vez de Pedro Alves, brilhar na baliza do Cova da Piedade, ao defender magistralmente um remate de fora de área que levava selo de golo, mas como guardião piedense a lançar-se e a enviar o esférico para canto, quando nas hostes leixonenses já se gritava golo, e assim a levar a sua equipa em vantagem para o intervalo
Lance na parte final da parida,com Ricardo Barros,autor do golo
 dos piedenses,aqui na area do Leixões. Foto:Joaquim Candeias

Na segunda parte a equipa piedense regressou ao terreno de jogo, com uma alteração, saída de Irobiso para dar lugar a Adilson, o certo é que foi a equipa adversária que entrou melhor na partida e começou a criar algum perigo no último reduto piedense, com o guarda redes Pedro Alves sempre muito atento a neutralizar os intentos dos jogadores adversários.

O triunfo da equipa da Cova da Piedade, não sofre contestação, é certo que foi a turma de Leixões que desfrutou de um maior ascendente sobre os piedense, mas  encontrou uma equipa muito bem organizada no sector defensivo e com uma entreajuda notável entre a sua linha média, com  Ricardo Barros, na frente de ataque a  dar muito trabalho aos centrais do Leixões, evitando que esse subissem no terreno de jogo.

Em relação à arbitragem de  Carlos Cabral, sob gerir a partida, foi muito dialogante com os jogadores, deu muitas vezes a lei da vantagem e acabou por realizar um bom trabalho. 

Um lance que o deverá penalizar, foi quando aos 80 minutos uma falta sobre Ludovico, o jogo foi interrompido para ser prestada assistência ao jogador e após ter recebido os cuidados médicos, o jogo recomeçou sem que o jogador, sai- se do terreno de jogo. São esses pequenos lapsos que decerto não passam despercebidos ao observador técnico.

O que disseram os técnicos na conferência de imprensa:
"Portanto muita posse, jogar como nunca e perder sempre, nunca será o perfil de uma equipa minha, contente com a exibição da equipa e contente com os jogadores".
Sérgio Boris,treinador do Cova da Piedade, em discurso direto


-"A primeira parte, resumiu-se a isso muito equilibrada, acabamos por chegar à vantagem,num excelente golo,tivemos mais duas situações para o fazer, não o fizemos e acabamos por ir para o  intervalo comum resultado, justo graças ao excelente golo do Ricardo Barros.
Na segunda parte jogo equilibrado até aos 70 minutos,o Leixões com mais posse de bola, uma posse infrutica, uma posse de bola que raramente conseguiu entrar no nosso ultimo terço, uma posse de bola que se resumiu a rematar de grande distância, porque na verdade não conseguiu entrar em zona de finalização, junto à nossa baliza,o domínio de posse em termos de posse de bola, foi-se acentuando pela parte do adversário, era a sua responsabilidade, estava a perder, a nossa era segurar a vantagem que justamente tínhamos conseguido, e tentar sair em transição e nesse capitulo,não o conseguimos, fazer como queríamos.

Agora no computo geral com um adversário que teve mais posse de bola, uma pergunta que deixo é quantas oportunidades de golo o Leixões teve no jogo, a não ser em remates de meia distância ou em bolas paradas, que me lembre nenhuma.
Portanto muita posse, jogar como nunca e perder sempre, nunca será o perfil de uma equipa minha, contente com a exibição da equipa e contente com os jogadores".

O treinador Sérgio Boris, foi confrontado com as palavras do treinador do Leixões, ao dizer na conferência de imprensa que o resultado foi extremamente injusto e que Pedro Alves foi o melhor jogador em campo. 

 - Quer comentar?
-" As opiniões discutem-se, estamos num pais de liberdade de expressão e que tudo é permitido, e quando num jogo destes não termos o discernimento de perceber o que aconteceu, foi uma equipa com mais posse de bola,posse de bola que a outra,mas que não criou oportunidades de golo e essas foi em remates de meia distância ou em bola parada, a partir daqui o adversário fica com a sua opinião e nós com a nossa,uma equipa que teve muita posse, muita posse e os três pontos foram para o Cova da Piedade e que no jogo da segunda volta se repita o perfil, muita posse de bola, muita posse de bola e que os três pontos venham para a Cova da Piedade".

*Nota no próximo post em Desporto Almada vamos publicar todo o conteúdo da conferência de Imprensa de Sérgio Boris. A não perder.
                         && --&&

FOMOS A MELHOR EQUIPA EM TODOS OS ASPECTOS
Filipe Coelho, treinador do Leixões


" Como puderam presenciar a nossa equipa foi aquela que exerceu uma maior pressão sobre o nosso adversário, fomos a melhor equipa em todos os aspectos,o Cova da Piedade defendeu-se bem é uma equipa com um outro orçamento e o certo é que já nos ganhou duas vezes e hoje voltou a ter a sorte do jogo pelo seu lado, tentamos tudo para sair daqui com outro resultado, mas não foi possível, eles na única vez que remataram à baliza fizeram o golo"

Pergunta do "Desporto Almada" -   Perante esse dominio, o que faltou para chegar ao golo?

-" Faltou-nos discernimento na hora da finalização e encontramos um grande obstáculo que foi o guarda redes, Pedro Alves que nos  foi negando o golo do empate, fomos muito fortes a meio campo e acabamos com um resultado extremamente injusto"

As três equipas perfilhadas,depois procedeu-se a um minuto
de silêncio,pelas vitimas dos incêndios



Ficha técnica
Partida realizada na Caixa Futebol Campus, no Seixal, este domingo. Ao intervalo: 1 - 0.
Árbitro - Carlos Cabral(Algarve
Árbitros assistentes - Pedro Santos e  Diogo Gomes.
4 º Árbitro -  Eugénio Arêz

Clube Desportivo Cova da Piedade : Pedro Alves; Chico Gomes, Bruno Bernardo, Miguel Ângelo e Evaldo: Soares(André Carvalhas, 73'), Robson, Filipe Godinho(Jorge Silas, 62') e Adilson; Ricardo Barros e Irobiso(Alison, 45').
Treinador - Sérgio Boris
Treinador adjunto -  Alexandre Santana
Suplentes não utilizados - Rui Dabô, Rui Varela, Ning e Roberto Cunha.
Ação disciplinar -cartão amarelo para Irobiso(35'),Ricardo Barros(38') e Soares(70') e Shiaka(80')

 Leixões Futebol Clube : Assis;  André Teixeira, Silvério, Cadú e Vumbi; Bruno China, Chiquinho(Bernardo(73'), Ludovic e Manuel José( Shiao Wei,64'); Bruno Lamas e Gonçalo Gregório(Bruno Henrique,54').
Treinador - Filipe Coelho
Treinador adjunto - Nuno Filipe
Suplentes não utilizados - Ricardo, Jorge Silva,Wellington e Cardoso.
Ação disciplinar - cartão amarelo para Vumbi(89') e  Bruno Henrique(90+2')

Golos: 1 - 0, aos 26 minutos por Ricardo Barros.



Sem comentários:

Enviar um comentário