Noticias

terça-feira, 15 de novembro de 2016

1ª Divisão Distrital - Charneca de Caparica venceu Comércio Indústria e assumiu o 2 º lugar no campeonato

 A turma da Charneca de Caparica sofreu duas grandes penalidades mas acabou por vencer


O Charneca de Caparica venceu na tarde de domingo o Comércio Indústria e ascendeu ao 2 º lugar no Campeonato Distrital da 1 ª Divisão, ao beneficiar da derrota do Amora em Alfarim.

O Campo do Cassapo, na Charneca de Caparica, foi palco este domingo de um excelente jogo de futebol proporcionado por duas excelentes equipas respeitante à 6 ª jornada da distrital. Quando chegamos ao campo da equipa visitada Cassapo, a cerca de 17 minutos do fim da primeira parte, já o resultado registava uma vantagem de 2 – 1, para a turma do Charneca de Caparica, o certo é que nessa ponta final da primeira parte foi a equipa de Setúbal aquele que estava por cima do jogo, face ao domínio exercido a meio campo, obrigando a turma comandada por Élio Santos, a uma preocupação redobrada no seu setor defensivo.

A segunda parte começou mal para a equipada Charneca de Caparica, porque aos 46 minutos um dos seus mais valiosos jogadores, Edson Semedo, foi expulso, num lance a meio campo, em que entrou com alguma virilidade sobre o seu adversário, com o árbitro Francisco Oliveira a dois metros do lance a não ter dúvidas e a exibir a cartolina vermelha ao jogador da equipa da casa.

Em vantagem numérica a equipa comandada por Gonçalo Paulino, que se estreou ao comando da equipa de Setúbal procurou o empate e aos 52 minutos o guarda redes Heleno Gomes, com uma excelente defesa, negou o golo aos visitantes. A equipa setubalense estava a comandar a partida e o perigo rondava o último reduto da turma da Charneca, com a sua defensiva a ter algum trabalho, mas também a não descurar o ataque.
O lance da grande penalidade que resultou
no 2 º golo da turma de Setúba
l

Aos 62 minutos a turma da casa chega aos, 3- 1, lance de ataque pelo flanco direito, o esférico foi endossado para Paulo Tavares, que tirou dois  adversários do caminho, e num aglomerado de jogadores e já em plena área desviou o esférico para as redes dos visitantes não dando hipóteses de defesa ao jovem guarda redes Joaquim.

Em vantagem por dois golos, o técnico do Charneca de Caparica, optou´, aos 62 minutos, por fazer sair Rafael Cândido, entrando para o seu lugar, Bruno Delgado, para reforçar mais o meio campo.

O técnico do Comércio Indústria mexeu na equipa, aos 66 minutos, com a entrada de mais um homem para a linha da frente, e o certo é que aos 71 minutos a equipa chegou aos, 3- 2, através da marcação de uma grande penalidade, resultado de um lance, ocorrido entre o guarda redes da equipa da casa e um dianteiro da formação do Comércio Indústria, com o árbitro em cima do lance a assinalar de pronto a infração do guarda redes Heleno, que se embrulhou como jogador adversário, caindo ambos, já em plena área pequena.

 Os últimos dez minutos foram jogados com muita determinação por ambas as formações com a equipada casa a segurar a vantagem e a não descurar o ataque, ante os visitantes que tudo fizeram para chegar ao empate.
Resultado justo da equipa orientada por Élio Santos que uma vez mais teve o apoio imprescindível da claque Macha Amarelo que incentivou sempre a sua equipa, nos bons e maus momentos, ante um Comércio Industria que valorizou em muito o espetáculo, mas que encontrou pela frente uma equipa muito determinada e que apesar de ter atuado 49 minutos em inferioridade numérica, sob criar argumentos para sair do campo do Cassapo com os três pontos em disputa e assim a subir à 2 ª posição no respetivo distrital.

Em relação ao trio de arbitragem liderado pelo jovem árbitro Francisco Oliveira, que vimos atuar pela primeira vez, realizou um excelente trabalho. No lance da 2 ª penalidade, o jogador do Comércio Indústria não desistiu do lance e em disputa direta com o guarda redes acabou por sofrer falta e assim, uma decisão acertada.
O momento em que o árbitro Francisco Oliveira dava por
terminada a partida

  Partida realizada dia 13 de novembro, no Campo de jogos do Cassapo. Ao intervalo: 2- 1.

Árbitro -  Francisco Oliveira [A.F. Setúbal]
1 º. Árbitro assistente -  Luís Pinhal
2 º. Árbitro assistente -  David Soares
As equipas alinharam com os seguintes jogadores:

Charneca de Caparica Futebol Clube – Heleno Alexandre; Hadil, Eduardo Chaves, Ruben Leston e João Neves(Neca); David Maside, Fábio Mendes (Cláudio Santos,90’), Bambo, Edson; Paulo Tavares (Sérgio Daniel,73’) e João Rafael Cândido (Bruno Delgado,62’).

Suplentes não utilizados – Rafael Pedreira, Rui Cunha, Pedro Santos e João Neri

Ação disciplinar - cartão vermelho a Edson (46’) e cartão amarelo a David Maside e Heleno

Treinador – Élio Santos

Treinador adjunto – Custódio Galveias

Comércio Indústria – Joaquim; Gamboias, Samuel, Carpinteiro e Madruga (Bruno Gonçalves); Letras(Nicha,83’), Daniel Baião, Nelson e Sousa; Gonçalo(Sérgio,85’) e Luis Costa.

Ação disciplinar – Amarelos aos (59’,76’,82´, 83’(?)

Treinador – Gonçalo Paulino

Delegado - Miguel

Golos:
1-0, aos 7 minutos por Rafa.
2 – 0, aos 13 minutos por Bambo
2 – 1, aos 16 minutos por Sousa, na conversão de uma grande penalidade
3 – 1, aos 61 minutos por Paulo Tavares
3 – 2, aos 72 minutos por Gonçalo, na conversão de uma grande penalidade

Sem comentários:

Enviar um comentário