Noticias

domingo, 27 de novembro de 2016

II Liga - Cova da Piedade,sofreu a primeira derrota em casa, mas mantêm as suas aspirações

Cova da Piedade mantêm 3 º lugar com 28 pontos,os mesmos que Santa Clara e FC Penafiel
Robson  levado ao colo pelos colegas, Danielson, Chico Gomes e Soares


O Futebol Clube Famalicão quebrou invencibilidade do Cova da Piedade, em casa, ao derrotar este domingo, no Estádio Municipal José Martins Vieira, o Cova da Piedade, por 1 – 2, em jogo da 16 ª jornada da Ledman Liga Pro, impondo assim a primeira derrota á turma liderada por Sérgio Boris, que ao intervalo perdia por 0 – 1, graças ao golo de Diogo Cunha.

A equipado Cova da Piedade, entrou bem no jogo e aos 7 minutos, com Bruno Bernardo em plena área pequena a saltar sozinho e a cabecear para as redes de Victor Braga, com este já fora do lance, o esférico acabou por sair ao lado da baliza.

O jogo repartia-se muito nos dois meios campos, mas com uma maior predominância da turma orientada por Nandinho e aos 22 minutos, Lima “capitão” do Famalicão em excelente posição a rematar, com um defensor piedense a desviar para canto.

À passagem da meia hora uma entrada feia de um jogador forasteiro sobre Rui Varela que disciplinarmente o árbitro Tiago Martins deixou passar, acabou por estar na origem da expulsão de André Dias, diretor desportivo do Cova da Piedade.

 Aos 41  minutos num lance de contra ataque dos forasteiros, iniciada por Medeiros, que tirou partido da perca de bola da equipado Cova da Piedade, e assim a ter o flanco  esquerdo livre, com  Filipe Godinho, na  primeira intervenção a não conseguir travar o dianteiro  visitante, depois ainda foi na disputa do lance , mas acabou por escorregar deixando o flanco direito, completamente livre para o extremo do Famalicão que foi à linha, cruzou para a área da baliza à guarda de  Pedro Alves, com o esférico a sobrevoar toda a área de baliza, com os centrais piedenses a não atacarem a bola, a mesma caiu na cabeça de   Diogo Cunha, com este  a  cabecear,  fraco, mas cheio de intencionalidade, com o esférico a entrar, rasteiro junto ao poste esquerdo do guarda redes Pedro Alves, sem hipótese de defesa.
Ricardo Barros, bem tentou o golo

Na segunda parte, Sérgio Boris deixou Filipe Godinho, nos balneários e fez entrar Francisco Gomes, a equipa apareceu mais liberta a fazer valer o seu meio campo e aos 52 minutos chegou ao empate, na sequência de um lance de ataque do seu lado esquerdo com Dieguinho a cruzar para a área, onde apareceu solto Robson que de primeira rematou forte, não dando hipóteses ao guarda redes Victor Braga.

A equipa da casa ganhou uma maior confiança e veio para a frente na busca do segundo golo, naquele que estava a ser o seu melhor período de jogo, o certo é que uma bola perdida a meio campo foi aproveitada pelos jogadores do Famalicão, para lançar um ataque venenoso, com a bola a ir parar aos pés do possante Carlâo que não se fez rogado e rematou rasteiro ao poste mais longe, alcançando assim o segundo golo da sua equipa.

O golo da visitante quebrou em muita a equipa da casa, obrigando o técnico piedense a lançar no jogo Ricardo Barros, ao invés o técnico Nadinho reforçou a defesa, com a entrada de Nailson, o jogo caiu um pouco de qualidade, com Sérgio Boris aos 80 minutos a colocar toda a carne no assador, ao fazer entrar Ning, para dar maior acutilância ao ataque, no apoio a Ricardo Barros e a Rui Varela, o certo é que apesar do labor ofensivo dos dianteiros piedenses  o ressaltado não se alterou, e já em período de descontos(5 minutos) a equipa visitante ficou reduzida a 10 elementos, com Quichini, a  ver o cartão vermelho por acumulação de amarelos.

E já no último minuto em período de descontos, Robson na conversão de um livre,obrigou Victor Braga a uma espetacular defesa, negando o golo do empates aos piedenses.

O triunfo acaba por premiar a equipa forasteira que acabou por ser mortífera nos lances de contra ataque, ante um Cova da Piedade que esta tarde esteve alguns  furos abaixo das últimas exibições realizadas.

A nível técnico não há muito a apontar ao trabalho do juiz de Lisboa, no aspeto disciplinar usou de de alguma dualidade,embora alguns desses amarelos terem sido exibidos por protestos..

Jogo no Estádio Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade. Ao intervalo: 0 - 1: Resultado final:1 – 2. Assistência: cerca de 900 espetadores

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa).
Árbitro assistente nº 1: André Campos
Árbitro assistente nº 2: Pedro Mota
4º Árbitro: Tiago Rocha



Clube Desportivo Cova da Piedade: Pedro Alves, Filipe Godinho (Chico Gomes, 46), Danielson (Ning, 80), Bruno Sapo, Evaldo, Soares, Robson, Siaka Bamba (Ricardo Barros, 68), Silas, Dieguinho e Rui Varela.

Suplentes não utilizados:  Rui Dabó, Roberto Cunha, Marco Bicho, e Irobiso.

Ação disciplinar: Cartão amarelo a Soares (30’), Jorge Silas (36’),Siaka Bamba(49’),Pedro Alves(62’),Bruno Bernardo(90’) e Francisco Gomes(90+2’). O Diretor Desportivo, André Dias aos 33 minutos foi expulso.

Treinador: Sérgio Boris.

Treinador adjunto: Alexandre Santana
Médico :  João Nuno Rossas
Fisioterapeuta :  Rita Mansilha
Diretor Desportivo - André Dias
Golo de Diogo Cunha bastante festejado

Futebol Clube Famalicão: Victor Braga, Joel Monteiro, Nuno Diogo, Quichini, Nera, Victor Lima, Diogo Cunha (Nailson, 72), André Perre, Feliz Vaz (Kisley, 61), Medeiros e Carlão (Pedro Correia, 84).

Suplentes não utilizados:  Gabriel Sousa, Mércio, Chico Fernandes, Patrick e Andrade.

Treinador: Fernando Santos (Nandinho).

Treinador Adjunto: Eurico Pinhal

Ação disciplinar: Cartão amarelo a  Quichini (38). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos a Quichini (90).


 Golos:
0 -1,aos 41 minutos por Diogo Cunha
1 - 1, aos 52 minutos por Robson
1 -2, aos 67 minutos por Carlão

 Na liderança mantêm-se o Portimonense que nesta jornada foi perder ao reduto do Aves. A turma algarvia mantêm liderança com 39 pontos, mais 7 pontos do que o Aves que tem 32. 

Na terceira posição está o Cova da Piedade,com 28 pontos,os mesmos que Santa Clara e F.C.Penafiel.



Sem comentários:

Enviar um comentário