Noticias

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Conselho de Arbitragem da AF Setúbal reforça apoio aos nossos árbitros


José Manuel Esteves aquando da tomada de posse do
 Conselho de Arbitragem 

O presidente do Conselho de Arbitragem da AF Setúbal, José Manuel Esteves, elogia bom relacionamento com a Direção, depara-se com falta de árbitros, mas vê com bons olhos o atual momento do setor.
O dirigente revela que está em marcha um projeto de assessoria para reforçar a evolução dos juízes

José Manuel Esteves é o líder do Conselho de Arbitragem (CA) da AF Setúbal, cargo que assumiu há cerca de dois meses, mas pela segunda vez, depois de há cerca de uma dúzia de anos, ter liderado o órgão.

Instado a avaliar estes primeiros tempos de renovado trabalho, José Manuel Esteves não hesita em considerar “positiva” a dinâmica, entretanto, colocada em prática.

“Temos tentado adaptar, com o devido enquadramento, o Conselho aos novos responsáveis que o integram. Pensamos em mudar algumas coisas para melhor, outras nem por isso, porque no que está bem não se mexe”, começou por garantir o presidente do órgão associativo que gere os 260 árbitros (200 de futebol e 60 de futsal) filiados na instituição.

O universo de árbitros, insuficiente, tem sido uma questão que a AF Setúbal tem tentado contrariar e que o líder do CA não esconde. “Deparo-me com a falta de árbitros”, assume o dirigente, que alimenta a esperança de ver, no final da época, a entrada de mais uma ‘fornada’ de árbitros para amenizar as dificuldades no seio de uma associação a crescer a cada dia que passa no número de jogos a organizar.

“Temos em andamento o curso de árbitros que começou em novembro do ano passado. São 50 candidatos, na variante de futebol e 11 de futsal, cujos resultados serão conhecidos no final da época. Desejamos que todos cheguem ao fim com a devida aprovação”, apontou.

Assessoria para reforçar evolução

Com a ambição de fortalecer e projetar a arbitragem distrital, José Manuel Esteves revelou que está em marcha uma renovada aposta da AF Setúbal.   

“Neste momento estamos a desenvolver um projeto de assessorias, com a colaboração de seis elementos de reconhecida experiência, que farão o acompanhamento dos árbitros jovens, melhor classificados da época anterior, o que deixa antever bons resultados, pelo menos é essa a nossa convicção”, destacou o presidente do CA, que segue a trabalhar no seio da dinâmica dos cursos e observação regular do desenvolvimento da nossa arbitragem.

Refira-se que nos últimos fins-de-semana foram realizados os testes obrigatórios para a avaliação da vertente teórica e física e o balanço “foi muito positivo”, tendo contribuído para isso na parte física, os novos centros de treinos de Setúbal, para o futebol, e do Barreiro, para o futsal.

“Sinto que os nossos árbitros estão cada vez mais focados no seu desempenho e isso é um sinal de melhoria em nome da arbitragem”, vincou.

Num apito final, José Manuel Esteves não hesitou em rotular de “muito saudável” o trabalho que o CA tem desenvolvido com a Direção da AF Setúbal e aproveitou para elogiar os que o acompanham no seio do Conselho.

“Estou acompanhado de uma bela equipa, onde o empenho e a dedicação é um sentimento comum, no sentido de contribuirmos para fazer o melhor possível pela arbitragem da nossa região”.

Fonte:Noticias AFS

Sem comentários:

Enviar um comentário