Noticias

quarta-feira, 5 de abril de 2017

FPF» Fernando Gomes e a sua eleição para a UEFA "É um tributo a Portugal"

Fernando Gomes diz que a sua nomeação é um "tributo a Portugal" e agradece a todos os agentes desportivos nacionais a nomeação para Vice-Presidente da UEFA. (VÍDEO)
Fernando Gomes.Foto:FPF
Em declarações prestas em Helsínquia, onde esta tarde se tornou o primeiro português a ser nomeado vice-Presidente da UEFA, Fernando Gomes sublinhou que o novo cargo representa um verdadeiro tributo ao País: "Enquadro esta minha nova função na UEFA, acima de tudo, como uma representação de Portugal e do que o País tem conseguido, não apenas por mim mas por muitas pessoas que estão ao mais alto nível quer na UEFA quer na FIFA. É o reconhecimento de que Portugal é um “player” extremamente importante naquilo que são as definições relativamente ao futuro das competições e da própria organização", explicou.
Fernando Gomes, Presidente da FPF, fez ainda questão de agradecer a todos os agentes desportivos que tornaram possível a afirmação de Portugal nnum contexto internacional: “Obviamente que sendo um tributo a Portugal não posso deixar de agradecer às pessoas, aos nossos sócios, às associações distritais, aos clubes, aos demais agentes, aos árbitros, a toda a gente que está envolvida no futebol e que dá um bocadinho de si para que Portugal tenha cada vez mais esta afirmação no espaço europeu e mundial do futebol”, concretizou.
Em relação às novas funções, no âmbito da organização que superintende todo o futebol europeu, Fernando Gomes explicou o processo que culminou na sua designação para vice-presidente com o pelouro da relação com os clubes: "Foi uma nomeação do Presidente da UEFA para abraçar uma vice-Presidência que tem uma responsabilidade acrescida no relacionamento com os clubes, algo que já tinha vindo a fazer ao longo destes dois últimos anos como Chairman do Comité de Competições de Clubes. Todos sabemos que foi aí que teve origem a reformulação do formato das competições e o acordo para o ciclo 2018-2021. Os desafios dessa reformulação são grandes. Num acordo com a ECA (Associação Europeia de Clubes), ficou definida a constituição de uma sociedade entre a UEFA e a ECA, com cinquenta por cento para cada lado, e nas minhas novas funções vou também assumir a administração desta empresa que é responsável por tratar, de uma forma global, de tudo o que diz respeito aos aspetos comerciais da Champions League e Liga Europa", referiu.     
O líder da FPF e membro do Conselho Executivo da UEFA indicou ainda os grandes objetivos do novo cargo: “É um desafio muito interessante na medida em que todos sabemos que a Champions League gera proveitos fantásticos mas que também temos um desafio muito grande na Liga Europa. É nesta última competição que os clubes vão ter de encontrar condições de sustentabilidade que necessitam para poderem dar um salto qualitativo”, terminou.
O presidente da Federação Portuguesa de Futebol foi nomeado esta quarta-feira vice-presidente da UEFA, no 41.º Congresso Internacional do organismo que superintende o futebol europeu, que decorre em Helsínquia, na Finlândia. É o primeiro português a assumir este cargo.
Fernando Gomes, que já integrava desde março de 2015 o Comité Executivo da UEFA, fica com a pasta do relacionamento com os clubes e será presidente do Conselho de Administração da empresa que vai gerir a Liga dos Campeões.
Fonte: Site da FPF

Sem comentários:

Enviar um comentário