Follow by Email

domingo, 6 de novembro de 2016

II LIGA - Cova da Piedade venceu o FC Porto, num excelente jogo de futebol, perante uma das maiores assistências da época



O Estádio Municipal José Martins Vieira, foi palco esta manhã de um excelente jogo de futebol, proporcionado pelas equipas do Cova da Piedade e do FC Porto” B “, a contar para a 2 ª Liga, com o Cova da Piedade a vencer a turma portista por, 1 -0, golo esse apontado por Dieguinho aos 43 minutos de jogo, num lance envolvente do ataque piedense, protagonizado por Marco Bicho que em plena área solicitou o seu companheiro de equipa, que não se fez rogado e levou a equipa para o intervalo em vantagem.

Um triunfo que reforça a invencibilidade da equipa do Cova da Piedade, no seu reduto e perante o seu público que esta manhã compareceu em grande número, cerca de 1300, para presenciar a equipa depois da derrota verificada na jornada anterior, na Covilhã.

Nos primeiros quarenta e cinco minutos a equipa liderada por Sérgio Boris, cedo começou a causar calafrios no último reduto portista, nos primeiros vinte minutos Dieguinho foi uma lança apontada para a área azul, aos 7 e aos 10 minutos o golo esteve prestes de acontecer, com guarda redes Gudiño, a negar o golo ao dianteiro piedense, aos 13minutos na conversão de um canto, novamente Dieguinho a aparecer solto na área, com o árbitro a assinalar falta ao jogador do Cova da Piedade.

 Sérgio Boris -  Temos sido maltratados pela imprensa, ainda não reconhecem o nosso valor. Veja aqui os videos

1 ª Parte -Sergio Boris na conferençia de imprensa

2 ª Parte - Sérgio Boris na conferênçia de imprensa


Consulte aqui o link; Luis Castro,treinador do Porto,na sala de imprensa

A turma do Porto atuando muito pelo flanco direito do seu ataque, causava algum frisson no setor mais recuado da turma da casa, mas aos 19 minutos novamente o perigo a rondar o último reduto portista, com Dieguinho, uma vez mais a rematar forte, obrigando guarda redes a intervenção apertada a negar o golo ao brasileiro.

Aos 33 minutos num dos ataques protagonizados pela dupla Varela e Kayembe, o perigo rondou a baliza de Pedro Alves, com um defensor piedense a cortar para canto, do respetivo canto nada aconteceu.

Aos 38 minutos novamente o perigo a rondar a baliza à guarda do mexicano Raúl Gudino, com o experiente Silas a cabecear o esférico e esse a passar a poucos centímetros da trave da baliza.

Aos 40 minutos a turma do Porto, ganhou o esférico na sua defesa e aproveitou o adiantamento no terreno da equipa do Cova da Piedade, para lançar um contra-ataque, mas Marco Bicho no circulo do meio campo travou o lance ofensivo dos piedenses, tendo visto o cartão amarelo.
Dieguinho ao centro, ele que marcou o golo do triunfo dos piedense

O jogo aproximava-se do intervalo e aos 43 minutos o golo apareceu para a banda dos piedense, com Marco Bicho a libertar-se de dois adversários e a endossar o esférico para Dieguinho, com este a receber a bola a olhar para a baliza e a rematar colocado e a fazer o golo e a levar a sua equipa para o intervalo em vantagem, vantagem essa merecida face ao futebol praticado pela equipa do Cova da Piedade.

Na segunda parte aos 50 minutos ainda se gritou golo nas hostes piedenses, mas o remate de Filipe Godinho, levou o esférico a roçar o vértice superior esquerdo da baliza de Raul, com este já fora do lance.


Aos 56 minutos e já com Graça em campo, substituindo Rui Pedro, a equipa visitante beneficiou de um canto, do qual nada resultou e aos 58 minutos a equipa do Porto esteve perto de marcar, lance de ataque, a bola foi endossada para Fede Varela que na zona frontal rematou forte, como esférico a passar a centímetros do poste direito da baliza aguarda de Pedro Alves.

Com um quarto de hora decorrido, Sérgio Boris fez sair Dieguinho, entrando. Magique para dar mais apoio à sua zona intermédia, para suster mais as ofensivas portistas e aos 66 fez saiu Rui Varela, já esgotado, para o seu lugar entrou Ricardo Barros, para fixar mais os centrais do Porto na defensiva, travando assim a subida dos referidos centrais.

Por parte do técnico Luís Castro, a resposta veio aos 68 minutos trocou Rui Pedro por Areias, o jogo continuava emotivo com a turma visitante a ganhar algum ascendente, mas encontrava pela frente uma equipa muito coesa no seu setor defensivo e que não descurava o ataque com Ricardo Barros a fazer estragos no setor defensivo.

Aos 75 e 76 minutos a turma do Cova da Piedade beneficiou de dois cantos, ambos marcados por Silas, mas sem perigo aparente para a baliza de Raul.

Na sequência do último canto, a equipa do Porto num rápido lance de contra-ataque, o mesmo foi travado em falta. Na conversão do livre Omar rematou por cima da barra da baliza, aguarda de Pedro Alves.

Com o tempo a decorrer para o final, a turma do Porto procedeu à última alteração, saindo o lateral direito para dar lugar a Fernando, numa tentativa por parte do técnico dos dragões dar um maior pendor ofensivo e aos 83 minutos, Areias em excelente posição rematou com o esférico a passar por cima da baliza de Pedro Alves.

Aos 88 minutos, Filipe Godinho foi gigante na sua área ao cortar magistralmente um lance de golo iminente, ao evitar em plena área pequena o remate de Areias, gorando assim os intentos dos portistas de chegar ao empate.

Triunfo justo da turma liderada por Sérgio Boris, ante um adversário que valorizou em muito a vitória dos piedenses que assim continuam  invitos  em casa.

Destaque nos piedenses para Dieguinho, Filipe Godinho,Marco Bicho, Bruno Bernardo e Silas

Nos portistas Kayembre, Fede Varela e Palmer .

Excelente o trabalho do juiz da partida.


Jogo no Estádio Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade. Ao intervalo :1- 0
Árbitro - António Nobre
1 º Árbitro assistente -Vasco Marques
2 º Árbitro assistente -André Lopes Dias
4 º Árbitro -  Rui Teixeira

Cova da Piedade: Pedro Alves, Filipe Godinho, Danielson, Bruno Bernardo, Evaldo, Soares, Marco Bicho (Siaka Bamba, 66´), Robson, Silas(cap.), Dieguinho (Magique, 62’) e Rui Varela (Ricardo Barros, 78´).

Suplentes não utilizados: Guilherme, Chico Gomes, Roberto Cunha e Irobiso.
Ação disciplinar -Cartão amarelo a Marco Bicho (40’)

Treinador: Sérgio Boris

Treinador adjunto – Alexandre Santana

Médico -  João Nuno Rosa

Fisioterapeuta – Ana Rita Mansilha

Diretor Desportivo – André Dias
A equipa do Porto que defrontou o Cova da Piedade 

Futebol Clube Porto “B”
: Raúl Gudino, Rodrigo Soares (Fernando Fonseca, 80’), Chidozie, Palmer-Brown, Luís Mata, Rui Pires (João Graça, 54’), Omar Govea, Fede Varela, Kayembe, Rúben Macedo e Rui Pedro (Rui Areias, 68’).

Suplente não utilizados – João Costa, Verdasca, Tony Djim e Galeno

Ação disciplinar – nada a registar

Treinador: Luís Castro

Treinador adjunto – José Tavares

Médico – Carlos Manuel Magalhães

Enfermeiro – Ângelo Castro

Adviser – Joaquim Teles Pinheiro

Golo: 1 – 0, aos 43 minutos por Dieguinho, lance envolvente do ataque do Cova da Piedade, com a bola a chegar aos pés de Dieguinho que com muita destreza, rematou colocado para o lado esquerdo da baliza Raúl Gudino, não dando hipóteses de defesa ao guardião portista

1 comentário:

  1. Obrigado pela crónica, amigo Candeias, mas cuidado com o português e os erros ortográficos...
    Aguarda>à guarda
    Verte> vértice
    Etc.
    Abraço!

    ResponderEliminar