Follow by Email

segunda-feira, 26 de junho de 2017

FUTEBOL – TORNEIO “LOPES DA SILVA” – ELVAS - DIÁRIO DOS BRAVOS (III) A ENORME EXIBIÇÃO JUSTIFICAVA O GOLO DA VITÓRIA


A seleção sub-14 da AF Setúbal realizou esta manhã, frente à congénere de Lisboa, a melhor exibição conseguida até ao momento na prova nacional interassociações.
Numa demonstração de bravura coletiva e, sobretudo, grande qualidade competitiva, os nossos selecionado merecia muito mais do que um ponto amealhado num jogo que terminou sem golos.
Unidos, determinados, confiantes, aguerridos e com um futebol de encher o olho, os jovens da AF Setúbal deram tudo para garantir a terceira vitória consecutiva no torneio interassociativo mas, apesar de tudo, a bola não entrou nas redes lisboetas.
O desafio era apontado, à partida como o mais complicado para o nosso selecionado. O oponente apresenta-se na edição deste ano como campeão em título e, independentemente disso, é um crónico favorito à vitória final.
Tudo isto, a somar ao fato de os lisboetas chegarem ao terceiro dia de prova com dois triunfos, reforçava a vantagem, teórica, da AF Lisboa.
Puro engano! Os nossos Bravos entraram em campo destemidos, libertos de pressão e mostraram ao país do futebol de formação – o jogo foi transmitido em direto – que os 18 eleitos da AF Setúbal têm qualidade suficiente para ombrear com qualquer adversário.
EQUIPA INICIAL DA AF SETÚBAL + (suplentes utilizados)
Tiago Neto (GR); Vasco Figueira, Rui Barroso, Pedro Gomes, Vicente Durand, Tomás Mira (Tomás Fernandes, aos 50 m), Tiago Silva, Henrique Abrantes, Flávio Nazinho (Tomás Correia, aos 37 m), Francisco Ferreira e Luan Fernandes (Gonçalo Pinto, aos 37 m).
Entrada a todo o gás
Logo nos primeiros instantes após o apito inicial ficou claro que a nossa seleção estava em campo focada na obtenção da vitória.
Apenas três minutos jogados e a primeira, grande oportunidade para marcar. Na sequência de uma jogada individual de Francisco Ferreira, que foi à linha de fundo provocar o desequilíbrio, a bola encontra Luan Fernandes, mas o avançado, em posição frontal, no coração da área, mediu mal a pontaria e o esférico subiu sobre a barra.

Estava dado o mote daquilo que foi a, superior, primeira parte do desafio conseguido pelo nosso conjunto. A AF Setúbal foi dominadora em todos os setores do campo e, só a eficácia é que não acompanhou a exibição de gala.

A cinco minutos do descanso, Luan Fernandes, voltou a ser infeliz no remate final, naquela que foi a segunda oportunidade de golo ‘cantado’ dos nossos Bravos, mais uma vez muito apoiados pelos seus familiares.
Apesar das oportunidades, os jovens setubalenses desta vez ficaram em branco.
Foto:Diogo Pinto /FPF
Refira-se que o nulo a intervalo foi muito lisonjeiro para os lisboetas, que praticamente não se acercaram da baliza de Tiago Neto.
Reação adversária sem consequências

O ritmo competitivo evidenciado pelos nossos Bravos nos primeiros 25 minutos voltou a impor-se no arranque da etapa complementar.

Contudo, o desgaste físico acumulado face à intensidade competitiva promovida acabou por ser notório e a AF Lisboa, que na segunda parte refrescou-se com cinco alterações, conseguiu equilibrar a posse de bola e chegar mais vezes à nossa baliza.

Todavia, os Bravos da AF Setúbal, comandados pelo treinador distrital Rúben Conceição, souberam travar as intenções do oponente, sem nunca deixar de visar o golo.

Um golo, o tal momento do festejo que, por tudo o que a AF Setúbal jogou, como equipa e muito unida, seria plenamente justificado.

No final, sobrou o empate a zeros e as duas equipas perderam, assim, a oportunidade de somar a terceira vitória seguida na prova.
A AF Setúbal goza esta terça-feira, um merecido dia de descanso, que será aproveitado para ficar a conhecer um pouco melhor a cidade de Elvas.
A competição, para os nossos Bravos, regressa na quarta-feira, então para enfrentar a AF Bragança, em jogo a realizar, a partir das 9h30, no Municipal de Atletismo.
A ambição segue no reino dos Bravos da AF Setúbal…

Fonte:Pagina da AFSetúbal

Sem comentários:

Enviar um comentário